UBS QUILOMBOLA GURUGI

Na busca por uma linguagem que respeitasse a comunidade quilombola e sua história construída, procurou-se um conceito formal neutro, sem cair em uma provável ingenuidade de referenciar a história local, com o risco de se tornar uma ilustração ou simples cópia de intenções arquitetônicas. Uma construção branca, simples em arranjos volumétricos e bastante pragmática tende a se tornar isenta na sutil paisagem do quilombola e, neste sentido, destaca e valoriza as construções existentes e a própria vida da comunidade, que contêm de forma genuína o registro construído e vivo da história do lugar. 

 

_In the search for a language that respected the quilombola community and its constructed history, a neutral formal concept was sought, without falling into a probable naivety of referencing local history, with the risk of becoming an illustration or simple copy of architectural intentions. A white construction, simple in volumetric arrangements and very pragmatic tends to become exempt in the subtle quilombola landscape and, in this sense, highlights and values the existing buildings and the life of the community, which genuinely contain the built and living record of the community. history of the place.

 
Equipe Alessandro Yamada, Yuri Vasconcelos, Erik Hiroshi, Heinrich Froese, Beatriz Alves
220 m2
 
2019 . conde . paraíba . br

2016 YVA ARQUITETURA