ARENA BSB

Ao longo dos eixos estabelecidos no diagnóstico do local, procurou-se estabelecer um entendimento de organização espacial que frutifica-se em multiplicidade de espacialidades, sensações e atmosferas. A paisagem, a arquitetura e o campo são os instrumentos desta concepção. A paisagem, entendida como tudo aquilo que compõe o lugar, que pode ser percebido em sua totalidade, inclui as edificações existentes, as novas construções, a paisagem natural existente e nova, e até mesmo o céu. Ela abarca o conceito de tempo e narrativas arquitetônicas estabelecidas quando se desloca através de uma sequência de paisagens. Com a onipresença do Estádio Mané Garrincha e do Ginásio, estes são interpretados como elementos predominantes nas paisagens do projeto proposto, sempre em busca da melhor e mais agradável relação com estes, tal qual uma montanha seria em outro caso.  A arquitetura, entendida como construção proposta ou existente, distribuída com a finalidade de reforçar e estimular pontos de concentração - Fixos atrativos - através da geração de praças, visuais direcionadas, esplanadas, corredores, mirantes. Os edifícios são agrupados conforme suas funções programáticas, reunidos a fim de criar um nó de fluxos em um centro convergente, onde as pessoas comem, conversam, brincam ou descansam.  O espaço intersticial entre as construções ou entre 'narrativas' de paisagens diversas constituem o campo. O campo sempre é respaldado por alguma arquitetura ou vegetação, de forma a definir um vazio onde a apropriação pode e deve ocorrer. Praça de alimentação dos bares, Praça das Águas, Clareiras no bosque são exemplos dos campos criados nesta proposta.

 

 

_Along the axes defined in the diagnosis of the place, it is necessary to establish an understanding of spatial organization that bears fruit in the multiplicity of spatialities, sensations and atmospheres. The landscape, the architecture and the countryside are the instruments of this conception. The landscape, understood as everything that makes up the place, which can be perceived in its entirety, includes as existing buildings, as new constructions, an existing and new natural landscape, and even the sky. It encompasses the concept of time and planned architectural narratives when moving through a sequence of landscapes. With the omnipresence of the Mané Garrincha Stadium and the Gymnasium, these are interpreted as predominant elements in the landscapes of the proposed project, always in search of the best and most pleasant in relation to these, just as a mountain would be in another case. The architecture, understood as proposed or existing construction, distributed with a reinforcement tax and to stimulate concentration points - attractive landmarks - through the generation of squares, targeted visuals, terraces, corridors, viewpoints. The buildings are grouped according to their programmatic functions, brought together in order to create a flow node in a converging center, where people eat, talk, play or rest. The interstitial space between the constructions or between 'narratives' of diverse landscapes combined with the countryside. The field is always supported by some architecture or vegetation, in order to define a void where an appropriation can and should occur. Food court of bars, the water square, clearings in the forest are examples of the fields created in this proposal.

 

* concurso nacional de arquitetura: menção honrosa entre 32 propostas

 
Equipe Yuri Vasconcelos, Nicolas Marques, Evelyn Makovski, Lucas Bochnie,  Matheus Fernandes, Elisa Bahiense, Danilo Akio
807.000 m2
 
2019 . brasília . df . br

2016 YVA ARQUITETURA